Nos posts anteriores, falamos sobre estratégias de divulgação de um produto, mas não podemos se basear apenas nesta idéia, pois para que o consumidor potencial tenha conhecimento da sua marca, é necessário explorar a comunicação integrada.

Quando falamos em conhecimento, nos referimos ao esforço publicitário, o relacionamento com a mídia e o consumidor, o atendimento ao cliente e a estrutura de informação e distribuição de determinada marca e seus produtos. Esses itens devem ser trabalhados de acordo com o posicionamento desejado.

Caso você tenha dificuldades em saber qual deve ser o posicionamento da sua empresa, deve fazer um paralelo entre a identidade e a imagem da marca no mercado. Mas isto, veremos em algum próximo post.

O mix de comunicação integrada também é conhecido como composto de marketing e se divide em quatro etapas, conhecidas pelos publicitários como os 4P’s:

PRODUTO: Desenvolvimento de marca, design, embalagem, gestão de qualidade, produção e todas as demais características físicas.

PREÇO: Estabelecer política de preços, prazos de pagamento, formas e se haverá descontos, competição com a concorrência e formas de troca.

PRAÇA: Aqui entram todas as formas de movimentação do produto: canais de distribuição, coberta, variedade, pontos de venda, estoque, transporte, etc.

Definida estas etapas, o quarto elemento é o que mais nos interessa:

PROMOÇÃO: Estabelecer todas as tarefas de comunicação e marketing necessárias para fazer com que o consumidor conheça a sua marca e tome a decisão da compra.

São estas algumas tarefas: marketing direto, publicidade, propaganda, relações públicas, assessoria de imprensa, força de vendas, promoção de vendas, merchandising, eventos, patrocínio, marketing social, marketing de relacionamento, mídias sociais e marketing de comportamento.

Para saber mais sobre algumas delas, consulte o post sobre composto de marketing. No próximo post falaremos sobre as tarefas restantes.

Institucional


Propaganda


Guarda-chuva


Promoção


Incentivo


Promoção de vendas


Cooperada

Algumas peças publicitárias dos anos 60 me chamaram a atenção por serem todas machistas:

Alguns exemplos:

Informativa:


Testemunhal:


Comparação:


Humor:


Ofensiva:


Defesa:


Posicionamento:


Re-Posicionamento:


São tipos de estratégias promocionais:

VENDA PESSOAL: É a forma de comunicação mais personalizada, individual e direta dentro do composto promocional, utilizando-se de uma equipe de vendas. O público-alvo são os clientes potenciais. A importância desse intermediação é levá-lo à decisão de compra e para isso é essencial que o vendedor utilize táticas e habilidades em sua abordagem.

PROMOÇÃO DE VENDAS: Muito confundida com propaganda e merchandising, a promoção de vendas trata-se de uma atividade utilizada para encorajar os clientes irem comprar os produtos, através de diversos incentivos: brindes, embalagem especial, cupons promocionais, bonificações, sorteios, etc. Outra finalidade da promoção de vendas é atrair os consumidores potenciais, influenciadores e decisores, que estão dispostos a conhecer e experimentar outros produtos e serviços.

MERCHANDISING: O público-alvo do merchandising são os consumidores em situação de compra, ou seja, ele deve estar dentro do ponto de venda. O seu objetivo é criar o máximo de diferenciação do produto em relação a produtos competidores.  São alguns materiais: banners, cartazes, expositores, acrílicos, peças publicitárias, amostras grátis e experimentações.

RELAÇÕES PÚBLICAS: Processo destinado a fins educacionais, ambientais e sociais, que não envolvam os consumidores. Utiliza técnicas para passar uma imagem favorável da empresa perante o público, divulgar idéias e conseguir o apoio de pessoas e entidades das quais trata ou depende.

MARKETING DIRETO: Permite que o cliente adquira produtos ou serviços sem necessidade de se locomover até o ponto-de-venda. Com um custo relativamente baixo, a sua utilização torna-se ainda mais vantajosa, apesar de que o seu público-alvo é bastante segmentado e seleto. O estímulo é acompanhado da possibilidade de compra imediata por meio de publicidade (mala direta, e-mail, take one, carta, telemarketing, marketing boca-a-boca, etc).

E por fim as diferenças entre propaganda e publicidade.

A propaganda influencia o comportamento das pessoas por meio da criação, mudança ou reforço de imagens e atitudes mentais, estando presente em todos os setores da vida moderna enquanto que a publicidade tem como objetivo dominante incentivar o consumo através de informá-los sobre a existência e a qualidade do produto em questão.
PROPAGANDA: É o método de fazer publicidade e propaganda “pessoalmente” através de um vendedor ou marketing “boca-a-boca” para um consumidor ou decisor de compras. O objetivo principal é de informar os clientes sobre novidades e novos produtos ofertados por determinaa marca com o intuito de multiplicar as vendas.

PUBLICIDADE: É uma comunicação de caráter persuasivo que visa defender os interesses econômicos de uma indústria ou empresa. Refere-se a divulgação de uma marca e não especificamente de um produto. Essa divulgação é realizada em veículos de mídia.

Marketing e Publicidade & Propaganda: onde se encontram os dois termos?

O termo marketing (mercadologia) foi empregado nos Estados Unidos em princípios do século XX após o início de estudos de técnicas de distribuição de vendas e pesquisa de mercado.  Seu objetivo é de ser persuasivo e conseguir um efeito no comportamento do público através de um composto de marketing integrado pela venda pessoal, promoção de vendas, merchandising, relações públicas,  marketing direto e publicidade & propaganda.

O marketing contempla as ações desenvolvidas por uma empresa ou entidade no sentido de reforçar a imagem das suas marcas, produtos e serviços, colocando-as favoravelmente no mercado e, evidentemente, aumentando as suas vendas. Para tal, as empresas ou entidades instituem um amplo mix de comunicação, que inclui o esforço publicitário, o relacionamento com a mídia, o atendimento ao cliente e uma eficiente estrutura de distribuição.

A mercadologia também se apóia na comunicação institucional, no sentido de fortalecer a imagem e conquistar crediblidade e confiança dos públicos para com a organização, porém, o seu foco é totalmente voltado para o marketing, ou seja, para o raciocínio direcionado: suas técnicas são fundamentadas em estatística, demografia, geopolitica, análise e comunicação.

A comunicação mercadológica têm experimentado uma verdadeira revolução com a globalização dos mercados e o acirramento da concorrência, incrementando pesquisas focadas nos hábitos do consumidor e adotando alternativas ligadas às novas mídias para sobreviver. Eis que surge o web-marketing e o e-commerce que oferecem apenas serviços via internet. Muitas empresas ainda não se capacitaram à essas novas técnicas: são poucas que enfrentam os novos desafios e podem estar assim sentenciando assim o insucesso. Esse meio ainda está em processo de transição, de redefinição de velhos conceitos e estratégias, podendo exibir, em alguns anos, uma nova face.

No próximo post, uma definição de cada estratégia e composto de marketing interligados à publicidade.

Esta nova faceta da Comunicação Social aparece em cena para renovar as formas de comunicação possíveis, através da internet. Qual é a importância dela no nosso cotidiano?

comunicação digital

Uma máquina pensante capaz de decidir por um ser humano. Quem imaginaria que um dia a revolução tecnológica iria alterar todo o nosso processo de evolução? Eis que surge a comunicação digital para auxiliar o homem a conhecer um novo universo: o seu. Pouco a pouco nos tornamos mais prisioneiros da tecnologia: desde o momento em que acordamos até a hora em que vamos dormir nos deparamos com situações conectadas à ela. Em termos de indústria cultural, ou não, seria essa evolução uma maneira de aproximar ou de afastar as pessoas? A arte de se comunicar é um instinto que nos ronda desde os primórdios da história, porém, ela necessita se renovar. A cada instante, os processos se alteram e novas ferramentas são criadas.

Afinal o que é Comunicação Digital? É uma nova forma de se comunicar on-line, uma nova faceta da tão conhecida Comunicação Social. A utilização de computadores ligados às novas tecnologias, como a internet, possibilita a disseminação da informação pelos quatro cantos do mundo apenas movendo os dedos das mãos. O mais interessante é que essa acessibilidade está ao alcance de qualquer pessoa. Se antes tinhamos que nos locomover até a outra pessoa com quem desejávamos conversar, telefonar ou mandar cartas, hoje podemos nos comunicar mundialmente com apenas um clique. A internet nos dias atuais consome boa parte do nosso cotidiano. Pesquisas apontam que sem percebermos nos tornamos dependentes de uma comodidade cibernética: nos deparamos com um mundo virtual totalmente inovador e dela tiramos experiências e levamos-a para a vida real. Os benefícios desta comodidade são refletidos de pessoa para pessoa. Há quem utilize internet por necessidade, por lazer, por trabalho ou até mesmo por malícia. Assim como na sociedade, a rede virtual é formada por todos os tipos de pessoas e diversas situações inimagináveis. O modo de utilizar estas ferramentas e suas consequências, portanto, são variáveis.
Apesar de ser comum vermos sua utilização para o lazer, como acontecem com as redes de relacionamento e comunicadores instantâneos, onde as pessoas se comunicam em tempo real com parceiros, amigos ou parentes, a cada dia que passa estas novas tendências são cada vez mais fundamentais para os negócios empresariais. Devido as facilidades que esse meio proporciona, a Comunicação Digital acabou tornando-se essencial para o progresso destas empresas, gerando maior produtividade e lucratividade. Como isto acontece? Através do desenvolvimento de sistemas e de pesquisas, as empresas possuem uma interação maior e direta com o seu cliente, e com a disponibilização de atualizações das informações em tempo real via internet, há uma maior facilidade do cliente chegar até a empresa, gerando assim, também, o marketing boca-a-boca para outras pessoas. Para manter este contato, é necessário manter a boa comunicação com o cliente, além de procurar novas tendências, caso o contrário, a reputação da empresa pode cair por terra. Essa boa comunicação também vale para gerar contato com fornecedores e adquirir novos contatos, garantindo agilidade e barateação de custos. Recentemente surgiu o marketing online, uma área de trabalho que auxilia a aproximar empresa e cliente através da internet.
A Comunicação Digital veio para acelerar a mão-de-obra e também para aproximar as pessoas da chamada aldeia global. Muitos temem que ela substituta de vez o comportamento humano, porém, para não nos tornarmos escravos da tecnologia, é necessário utilizá-la de forma consciente. A rede pode inclusive ajudar pessoas a aumentarem seu leque de oportunidades, além do seu círculo social.